quinta-feira, 27 de setembro de 2012

6 ideias e possibilidades para renovar a arquitetura corporativa

Renovar o ambiente levando novos elementos e recursos para dentro da empresa é uma forma eficiente de (re) motivar a equipe e de atualizar determinadas áreas conforme suas necessidades, evidentemente.

Um lugar que está sempre do mesmo jeito aos poucos vai gerando um cansaço natural e se tornando mais e mais desinteressante. Porém, na exigente realidade de uma empresa é fundamental que todos estejam dispostos e contem com as condições necessárias para produzir melhor a cada dia.

Em casos extremos só uma reforma completa pode devolver ao espaço uma função eficiente e a capacidade de estimular constantemente seus ocupantes. Mas em outras situações, pequenas melhorias já podem proporcionar uma renovação satisfatória.

Analise o momento atual e veja qual das possibilidades e sugestões a seguir seria a solução mais indicada para atender às suas necessidades:

- Outras cores: Elas são um dos elementos da arquitetura corporativa mais notáveis e, por conseguinte, que mais influenciam a percepção de um ambiente. As cores, quando trocadas, logo promovem novos impactos e sensações. E nem é preciso uma grande mudança: pintar apenas uma das paredes ou adotar alguns detalhes coloridos já é capaz de resultar impressões diferenciadas.


- Design ousado para o mobiliário: Novos móveis com certeza fazem toda diferença. Porém, medidas radicais nem sempre são viáveis ou realmente necessárias. Ao invés de remobiliar todo o escritório é possível trocar apenas algumas “peças-chave” por móveis que tenham mais presença, ou seja, que façam a diferença por efeito de seu design original e ousado.


- Nova orientação para a iluminação: Iluminação adequada é sinônimo de conforto e saúde, mas nem por isso ela precisa ser concebida da mesma forma em todos os ambientes. Em algumas áreas específicas, como corredores, copa e recepção é possível, e até indicado, prever aplicações diferenciadas,que valorizem determinados elementos e apresentem efeitos visuais interessantes. Articular melhor e variar a iluminação em certos pontos otimiza a ambientação e contribui para criar uma atmosfera renovada.


- Tecnologia atualizada: Considerando o ritmo e o estilo de vida contemporâneo, não há nada melhor do que contar com equipamentos e recursos modernos que agilizem as tarefas do cotidiano e entreguem mais praticidade. Trocar telas CRT (de tubo), impressoras antigas, equipamentos que dependem de fios e outros sistemas defasados pelas mais novas tecnologias é não somente uma questão de remodelação das estações de trabalho, como também uma necessidade.


- Espaços de convivência: Criar um ambiente especial para o descanso e a troca de experiências e ideias entre os colaboradores é fundamental para fomentar um clima amigável, agradável e produtivo dentro da empresa. A disponibilização de uma sala de convivência traz mudanças positivas evidentes e ajuda a organização a se adequar à linguagem corporativa dos novos tempos.


- Um pé na sustentabilidade: Além de seguir uma tendência mundial de responsabilidade ecológica e de posicionar com legitimidade a marca nesse sentido, a adoção de algumas medidas alternativas e sustentáveis, como o uso de materiais reciclados, implementa o início de uma mudança de pensamento e comportamento a qual, consequentemente, produz uma sinergia muito positiva para os negócios e para a própria rotina de trabalho.



Esse texto foi originalmente escrito para o blog Dabus Arquitetura

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Reunião sem tensão!!!

Essa mesa de "reuniões" foge COMPLETAMENTE da formalidade de um ambiente corporativo convencional mas, como não compartilhar? Ideal para empresas informais não vai existir reunião que seja estressante com essas cadeiras suspensas. A ideia do designer era trazer mais diversão para os ambientes onde a tensão já existe por si só. Buscou inspirações na infância e criou uma mesa um tanto quanto inusitada. Pode ser usada na sala de reuniões ou como apoio para o café, de uma maneira ou de outra, é garantia de um breve momento de relaxamento.Veja abaixo!!!





Fonte: Freshome

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pequenas salas de reunião

Sala de reunião é "O" item mais desejado de uma empresa. (Depois do café...hehehe)
Esses espaços são super disputados minuto a minuto por diversos colaboradores!!!
Ficar parado esperando no corredor a reunião do colega acabar, na maior pressão psicológica, quem nunca? 

Mas, muitas vezes, as salas de reunião são sub-utilizadas. Algumas pessoas, por falta de espaço acabam usando a sala de reunião porque não tem um outro espaço para conversar sobre um trabalho ou receber um fornecedor. Assim, toda aquela estrutura cara e que ocupa um espaço considerável, acaba sendo utilizada para conversas e pequenas reuniões que não demandariam toda essa infra-estrutura.

Pensando nisso que procuramos algumas referências que podem te ajudar a solucionar esse problema na sua empresa!!! Algumas referências não são exatamente de salas de reunião mas é uma outra maneira de pensar sobre espaços para pequenas reuniões e conversas. Vem ver!!!

Essa foto é um bom exemplo de espaço para pequenos encontros.
As pequenas mesas na lateral, favorecem tanto as conversas em pé como sentadas.
Ideal para até 3 pessoas apenas mas ajuda a ter uma conversa fora da estação de trabalho, sem atrapalhar
ninguém e ainda consegue manter certa privacidade.

Se você tem mais espaço e pode gastar um pouco mais, essa ideia de mesinhas de restaurante
pode atender bem. Ideal para até 4 pessoas mas permite uma boa conversa, com um
espaço considerável e em escala, já que dá para instalar vários.

Essa disposição é super charmosa mas não cabe em qualquer empresa porque é muito informal.
Mas dá para adaptar: trocar os puffs por cadeiras e aumentar a altura mesinha,
semelhante a primeira foto, só que com mais espaço.

Esse espaço é super pequeno mas ajuda. Esqueça a questão da acessibilidade,
nesse modelo não funciona. Mas para alguns espaços é possível utilizar.
Essa sala é mais fechada, o que dá privacidade e ideal para conversas mais rápidas.

O apoio móvel para notebook e outros materiais é o que dá o charme para o local.
Ideia ótima que te ajuda a eliminar uma mesa maior.  

Essa idéia, assim como a da foto dos puffs, é muito despojada e por isso não cabe em todas as empresas.
Mas aqui a ideia é ter uma grande bancada, como uma mesa comunitária onde
os colaboradores podem se reunir.

Um espaço pequeno mas que conta com uma infra-estrutura mínima. Nesse painel é possível
instalar uma TV para pequenas projeções. Mas o espaço é aberto mesmo!!!

Cheia de charme essa sala. Demanda como a da foto anterior, um pouco mais de infra-estrutura.
Mas como é toda aberta fica mais fácil usar esse espaço.
Ideal para pequenas reuniões mas com uma infra-estrutura mínima.

Imagens: Link coworking | Hometrendesign | Austin Tenant Advisors

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

10 gafes que arranham sua imagem profissional

Há coisas que nunca saem de moda. Uma delas é a etiqueta corporativa. Pena que muitos profissionais vivem esbarrando nas regras (nem sempre documentadas) do bom convívio. Geram animosidades e comprometem o rendimento no trabalho. “A competência técnica é essencial para ocupar um cargo, mas é o comportamento que vai indicar se o profissional se manterá na empresa e será promovido ou não”, avisa Daniela do Lago, professora da Fundação Getúlio Vargas.

Segundo Mary Cássia Batista de Siqueira, coordenadora do curso de Gestão em Recursos Humanos da Veris Faculdades, além de afetar a imagem profissional, uma conduta inadequada quebra a relação de confiança entre empresa e cliente. “Se por um lado falta mão de obra qualificada para ocupar alguns postos, por outro há uma competição acirrada no mercado de trabalho”, alerta.

As consequências de atitudes impróprias no meio empresarial, contudo, nem sempre ocorrem instantaneamente. De forma sutil, seu chefe pode tirar responsabilidades suas por entender que seu comportamento é incompatível com dada tarefa. Pode ainda transferir você de área ou mudar para um cargo de menor importância e visibilidade. Nem por isso vai se sentir necessariamente na obrigação de lhe dizer a real causa das decisões.

De acordo com Daniela, é o profissional quem deve avaliar suas posturas. Menos atribuições no trabalho, diz ela, indicam pouco crédito. O próximo passo pode ser a demissão. “Tropeços na carreira são inevitáveis”, admite a especialista em comportamento corporativo. “Todavia, torna-se difícil reverter uma situação quando já se criou uma imagem desfavorável”, adverte.

Daniela e Mary apontam os deslizes mais comuns no ambiente de trabalho. Preste atenção para não cair em nenhum deles.

1. Usar o telefone ou celular sem critérios
Falar alto ao telefone atrapalha a concentração do colega ao lado ou irrita o cliente à espera de atendimento. Tão desagradável quanto interromper uma reunião para atender ao celular que deveria estar desligado ou no vibra call.

2. Atrasar-se habitualmente
Atrasos podem ser interpretados como falta de organização e planejamento ou desinteresse no trabalho. A empresa pode ainda perder oportunidades de negócio por conta deste deslize.

3. Tomar o espaço do outro
Alguns profissionais não se organizam o suficiente para usar o ambiente a eles destinado. Quando a mesa se transforma em pilhas de papel e documentos não há mais lugar para colocar seus pertences. Por isso, utilizam erroneamente o espaço alheio.

4. Fazer rádio-peão (nos corredores e nas redes)
Falar mal do chefe ou da empresa, além de ser antiético, é uma das principais causas de demissão. Fazer comentários maldosos sobre o colega de trabalho, do mesmo modo, arranha a imagem profissional. O perigo aumenta quando informações são registradas nas redes sociais. Especialistas recomendam muito cuidado com os desabafos.

5. “Esquecer” do trabalho
Alguns profissionais vão até a área de café para tomar um lanche ou aliviar um pouco a tensão e perdem a noção do tempo. Demonstram falta de compromisso e responsabilidade e acumulam trabalho. Outros passam grande parte do tempo na internet pesquisando assuntos de ordem pessoal.

6. Enviar e-mails com erros grotescos de português
É preciso cautela com abreviações. Elas podem causar erros de interpretação. Não se deve enviar mensagens ao chefe, colegas e clientes como se estivesse conversando com um amigo pelo Messenger. O e-mail visa à otimização do trabalho. Analise a sua pertinência e o releia antes de enviá-lo.

7. Fazer da mesa de trabalho a área de café ou a “estante” de casaComer na mesa de trabalho é anti-higiênico. Pode gerar danos à saúde e conflitos. Deteriora ainda os recursos do trabalho. Da mesma forma, poluir a mesa com fotografias, imãs, bilhetes etc não condiz com uma conduta profissional. Tenha bom senso ao colocar qualquer objeto pessoal na mesa de trabalho.

8. Esquecer ou errar o nome do clienteUma das situações mais embaraçosas é não lembrar ou errar o nome do cliente. Revela falta de atenção e de interesse. Caso considere necessário, anote o nome discretamente para não escorregar.

9. Cumprimentar com intimidade
Este tipo de deslize, na maioria das vezes, é cometido por ingenuidade ou falta de conhecimento da etiqueta corporativa. A regra é cumprimentar com um aperto de mão. A iniciativa do beijo deve ser sempre da mulher.

10. Vestir-se inadequadamente
Muito se fala sobre trajes no ambiente de trabalho, no entanto, o assunto continua atual. O fato é que ainda há pessoas - principalmente mulheres - que vão ao trabalho como se estivessem indo a uma festa. O exagero se estende à maquiagem, aos acessórios, ao perfume. Por outro lado, existem profissionais que não cuidam da imagem. Cabelos e barbas devem estar sempre bem feitos, sapatos engraxados, roupas bem passadas. O tipo de traje vai depender muito do perfil da empresa, mas uma coisa é certa: você não deve chamar mais atenção que a sua competência.



Esse texto foi originalmente escrito por Rômulo Martins para Empregos.com.br - Carreiras
Imagem: Vida e Carreira

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Inside: HQ Edições SM São Paulo

“A primeira impressão é a que fica”, já diz o ditado popular. Mas, será que isso é verdade? Na maior parte das vezes sim. Uma boa imagem corporativa é fundamental para confiança do cliente e motivação dos colaboradores. Pensando nisso que nosso escritório foi convidado pela Edições SM para dar novos ares ao andar da presidência da empresa. Transformamos completamente o local: mudamos todos os acabamentos e mobiliário de maneira a deixar o local mais aconchegante e contemporâneo. O projeto foi concebido pensando em proporcionar bem-estar aos que utilizam o espaço mas sem abrir mão da funcionalidade e das necessidades de infra-estrutura que uma multinacional precisa. Veja as fotos abaixo, conheça um pouco do nosso trabalho e anime-se você também a transformar completamente seu local de trabalho!!!

Hall de entrada do elevador e Recepção
  
Recepção

Sala de vídeo conferência

Sala de vídeo conferência

Sala de vídeo conferência

Deck privativo

Fornecedores: AG Movelaria | Anni Verdi |  Interface |  Casa Fortaleza |  Takeyama | Oguri | Eternamente Ar
Clami Design  | Grado | Santa Mônica | Grifes e Design | Nievas | Lano | Perfect Serviços | JLV Telecom | Instelix 

Fotos: Ronaldo Braghittoni e Sabrina Lozzano

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Piso elevado

No cenário corporativo onde a demanda por flexibilidade nas instalações de infraestrutura de cabos para transmissão de redes de dados,voz e elétrica e as mudanças de layout são fundamentais, o piso elevado, sem dúvida, é uma das melhores alternativas para evitar o constante quebra-quebra.

A solução não é nova mas muitas pessoas ainda o desconhecem e principalmente os escritórios de pequeno porte preferem não investir nessa tecnologia. Mas o que é o piso elevado e para que serve? O produto foi desenvolvido para criar um espaço livre entre o piso e a laje original da construção, ocultando os fios e cabos de rede elétrica, de dados e de voz. Criado há cerca de 40 anos para o ambiente de CPD (centro de processamento de dados) foi concebido para suportar as altas cargas, concentradas e distribuídas, dos computadores centrais e facilitar a manutenção através de placas removíveis. 

Resumindo é como se todo o mobiliário fosse montado por cima de uma grande tablado altamente resistente. O acabamento nas áreas de trabalho e circulação é feito normalmente com carpetes em placa pois facilita a manutenção: é só remover as placas de carpete, desparafusar as peças do piso elevado e mexer no que for necessário na fiação. Nas áreas do CDP o acabamento deve ser feito com piso anti-estático para evitar condução de energia elétrica que pode danificar os equipamentos, por isso, normalmente opta-se por utilizar pisos vinílicos ou emborrachados.

Existem diversas empresas especializadas na fabricação e instalação desses pisos. Inclusive empresas que trabalham com soluções ecológicas usando perfis e bases termoplásticas feitas de material reciclado e que conseguem ainda integrar o sistema do piso ao de cabeamento prometendo altura mínima de 7cm enquanto o piso convencional precisa de pelo menos 12cm de altura para passagem das eletrocalhas.

Além da estrutura, algumas empresas fornecedoras dos acabamentos conseguem fazer a instalação de carpetes utilizando cola à base de água, uma evolução à antiga cola de contato que possui um odor muito forte. Além disso a cola à base água funciona como um velcro, mesmo removendo o carpete ela não perde o adesivo mas para isso a superfície que foi aplicada a cola precisa ser mantida limpa.

Bons negócios!

Fontes: Remaster
Imagens: Remaster

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT)

Quando fala-se sobre doenças relacionadas ao trabalho surge logo na mente o termo LER (Lesão por esforço repetitivo) mas você já ouviu falar sobre DORT?

São movimentos repetidos de qualquer parte do corpo que podem provocar lesões em tendões, músculos e articulações, principalmente dos membros superiores, ombros e pescoço devido ao uso repetitivo ou a manutenção de posturas inadequadas resultando em dor fadiga e declínio do desempenho profissional. Sintomas mais comuns, e que requerem a procura por um médico devido a Dort - (Distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho) são:

  • cansaço excessivo 
  • desconforto após a jornada de trabalho 
  • inchaço 
  • formigamento dos pés e das mãos 
  • sensação de choque nas mãos 
  • dor nas mãos 
  • perda dos movimentos da mão

Esses sintomas, normalmente estão relacionados a condições de trabalho inadequadas, seja por parte da empresa ou por parte do próprio indivíduo que deixa de estar atento à postura correta para desenvolvimento de sua função. Veja então algumas medidas para ajudar a prevenir esse distúrbio:
  • Conforto é essencial para a prevenção. 
  • As operações de trabalho devem estar ao alcance das mãos. 
  • As máquinas devem se posicionar de forma que a pessoa não tenha que se curvar ou torcer o tronco para pegar ou utilizar ferramentas com frequência. 
  • A mesa deve estar posicionada de acordo com a altura de cada pessoa e ter espaço para a movimentação das pernas. 
  • As cadeiras devem ter altura para que haja apoio dos pés, formato anatômico para o quadril e encosto ajustável. 
  • Pausas durante a realização das tarefas permite um alívio para os músculos mais ativos. 
  • Durante estas pausas, se levante e caminhe um pouco. Se possível, faça exercícios de alongamento.
Medidas simples podem ser adotadas para prevenir. Fique de olho e viva melhor!!!

Fonte: Portal da educação

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Small Office

Escritório pequeno não é sinônimo de escritório sem graça, ao contrário, muitas vezes lugares menores são os que permitem um convívio mais próximo entre todos os colaboradores, então esses pequenos escritórios acabam se tornando uma extensão da casa. Isso acontece nesse pequeno escritório no Rio Grande do Sul que precisava atender as expectativas de 12 funcionários das áreas de criação de uma agência de design, arquitetura e publicidade.

O projeto foi concebido de modo a evitar muitas compartições já que só existia uma parede com janela e a intenção era não privar ninguém da luz natural. Os móveis sob medida possuem pequenos detalhes que tornam o lugar único e aconchegante, confira conosco.







Fonte: Bendito Design

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Inside: Twitter HQ São Francisco

 Empresas de tecnologia, juntamente com as de publicidade, foram as precursoras em pensar e fazer um ambiente de trabalho mais lúdico, que incentive a criatividade e aumente o bem estar dos funcionários. A sede do Twitter na cidade de São Francisco, Estados Unidos ilustra bem como é trabalhar em um lugar assim. Além da preocupação em oferecer um espaço lúdico e divertido aos seus colaboradores, o Twitter priorizou o uso de materiais ecológicos. As paredes foram pintadas com tintas não tóxicas, os objetos de decoração foram reaproveitados ou reinventados, os móveis também usam materiais reciclados como cinza e agregados. Uma empresa que tem a natureza no logo não poderia ser diferente. Ah, e eles ainda contam com um DJ exclusivo, não deve ser difícil acordar cedo para trabalhar lá hein?!! Confira abaixo.













Fontes: Slim69 | In habitat